Breve História

Quando o Centro Social de Montes Altos foi fundado, a 31 de Agosto de 1993, a povoação contava com cerca de dez habitantes, correndo o risco de desaparecer do mapa, à semelhança do que aconteceu com outras povoações vizinhas, na sequência do encerramento das minas de São Domingos, ocorrido na década de sessenta. Após a cessação da indústria mineira a população destas aldeias ficou, num muito curto espaço de tempo, reduzida para um 1/5 do seu quantitativo. A posterior ausência de intervenção contribuiu decisivamente para a progressiva degradação das condições sociais e económicas, conduzindo à descaracterização das aldeias e à descolagem de certos grupos sociais e de grande parte do território.
Mas a partir de meados da década de 90 aconteceu algo de insólito. O CSMA iniciou um processo de revitalização da povoação de Montes Altos, que acabou por se estender às comunidades vizinhas, e em menos de meia dúzia de anos foi erguido um Lar de Terceira Idade, desenvolvidas outras valências de apoio à população idosa, criadas três Empresas de Inserção, implementados vários projectos de desenvolvimento sócio-comunitário (ao abrigo de programas nacionais e comunitários) e desenvolvido um extenso leque de iniciativas solidárias com implicações directas e positivas ao nível das condições de vida das pessoas.
A população de Montes Altos aumentou seis vezes, invertendo-se o despovoamento que era regra até então. A instituição emprega actualmente cerca de 50 funcionários, sendo o terceiro maior empregador do concelho de Mértola. O Lar de Terceira Idade foi construído em pouco mais de dois anos. Estando orçado em cerca de cento e vinte mil contos (moeda antiga), contou apenas com a comparticipação pública de 8500 contos, da Câmara Municipal de Mértola.
Trata-se de um projecto singular e de sucesso, uma referência incontornável a nível regional mas também nacional, como testemunham, entre outros, os seguintes factos:

  • 2002: Diogo Sotero, presidente da direcção do Centro Social de Montes Altos, é distinguido com o prémio Nunes Corrêa Verdades de Faria, pelo trabalho desenvolvido junto dos idosos desfavorecidos.
  • 2006: Montes Altos, ainda há pouco ameaçado de deixar de fazer parte do mapa, é visitado pelo Presidente da República, no âmbito do Roteiro da Inclusão.
  • 2007: O CSMA integra a Conferência para o Compromisso Cívico, organizado pela Presidência da República.
  • 2007: a funcionária Paula Martins, Encarregada-geral do CSMA, ganha o Prémio Mulher Activa 2006, pelo seu trabalho solidário em prol da comunidade e por ser um exemplo de luta contra adversidades pessoais.