O lugar de Montes Altos

Julga-se que a formação do povoado de Montes Altos remonta ao início do séc. XVIII, altura em que a população se mudou do antigo Monte Giraldo, a poucas centenas de metros,  para o lugar que é hoje Montes Altos. Esta informação tem como fonte os idosos e foi transmitida por via da oralidade.  Pensa-se que essa mudança está associada a uma fuga provocada pela vandalização levada a cabo por grupos de ‘bandidos’ que na altura se organizavam para saquearem as pequenas povoações.

Localizando-se na zona das minas de São Domingos, que surgiram mais de um século depois, esta povoação cresceu a par da indústria mineira e em meados do sec. XX contava com cerca de meio milhar de habitantes. Mas nos 60 a Cessadas as minas de São Domingos – uma das maiores instâncias de indústria mineira extractiva de toda a Europa – originou-se nesta região um excedente de mão-de-obra que se viu obrigado a emigrar para outros pontos do país e do estrangeiro. laboração mineira cessou e encerrava-se uma longa página da vida destas comunidades.

O rápido despovoamento esteve na origem de um quadro de cataclismo, desolação e abandono. O desabar de toda uma região passou a anunciar-se nos pormenores mais ínfimos.

De facto, o despovoamento foi tão vertiginoso quanto, há mais de cem anos atrás, fora o processo de povoamento, originando assim um quadro de acentuada desertificação populacional. Várias povoações passaram a sobrar no mapa e quase toda a população em idade activa emigrou para o estrangeiro e para outros pontos do país, designadamente para as minas do Lousal e da Panasqueira. Ficaram os idosos, com magras reformas, e muitas crianças, seus netos.

Montes Altos, no início dos anos 90, com pouco mais de  dez habitantes, também parecia esperar o fim. Mas o CentroSocial travou o processo de desertificação populacional subsequente ao encerramento das minas. Efectivamente, volvidos cerca de uma dúzia de anos, o número de habitantes passou de 11 para 65 e hoje o “monte” tem um novo rosto, num rectângulo onde se erguem mais de 70 habitações, todas elas com água canalizada, luz eléctrica, arruamentos e estrada alcatroada.

O Centro Social tem-se constituído, inequivocamente, como pólo dinamizador da vida social e cultural da povoação de Montes Altos, bem como de muitas povoações vizinhas das freguesias de Santana de Cambas e de Corte do Pinto. Foi a sua existência que permitiu, designadamente, o abastecimento de água canalizada, bem como o alcatroamento da estrada que liga este lugar à povoação da Mina de São Domingos.

Sem beneficiar de praticamente qualquer investimento público, no espaço de menos dez anos foram criados, primeiro um Centro de Dia e de Convívio, depois implementado o serviço de Apoio Domiciliário e finalmente o Lar de Terceira Idade.

O CSMA tem-se constituído como referência no concelho de Mértola, testemunhando uma notável capacidade de afirmação do local e de auto-organização da população, configurando uma mobilização da sociedade civil em torno da identificação de formas alternativas de organização no domínio social. A povoação tem uma noiva vida!